“Cuide-se, ame-se, previna-se” é tema da 3ª edição do Paraná Rosa

Uma das novidades neste ano é o lançamento da Cartilha dos Direitos da Pessoa com Câncer e do Programa de Garantia da Qualidade das Mamografias

Começa neste mês a 3ª edição do Paraná Rosa, campanha estadual que faz parte das ações realizadas dentro do Outubro Rosa, voltada a programas de prevenção do câncer de mama e do colo do útero e também de outras doenças que colocam em risco a saúde das mulheres.

Neste ano o tema é “Cuide-se, ame-se, previna-se”. Uma das novidades é o lançamento da Cartilha dos Direitos da Pessoa com Câncer e do Programa de Garantia da Qualidade das Mamografias.

A secretaria de Estado da Saúde e a primeira-dama do Estado, Luciana Saito Massa, madrinha e idealizadora do projeto, propõem neste ano várias ações direcionadas ao autocuidado da mulher e mudança de hábitos, visando a redução dos fatores de risco para o câncer de mama e de colo de útero e para doenças crônicas.

Durante o mês de outubro, a secretaria realizará encontros presenciais com lideranças comunitárias de vários municípios. Elas serão multiplicadoras da informação, no sentido de alertar as mulheres sobre a importância dos exames de detecção e diagnóstico precoce do câncer.

“Muitas mulheres descobrem a doença em estado avançado. Quanto mais precoce o diagnóstico, maiores as chances de êxito no tratamento. Engajamos campanhas que alertam sobre a doença e devemos chamar a atenção para esse cuidado essencial.” enfatizou o secretário Beto Preto.

Ações

Foram disponibilizadas camisetas e lenços alusivos ao tema para todas as Regionais de Saúde do Estado. Na próxima semana, haverá a divulgação da nota técnica: “Rastreamento do câncer de mama e do colo do útero” – Paraná Rosa 2021. Também serão divulgados vídeos nas redes sociais, com informações que estimulem a mudança de hábitos das mulheres.

A cor rosa, alusiva à campanha, iluminará o prédio da Secretaria da Saúde durante todo o período. Diversos órgãos estaduais também aderiram a cor símbolo em suas unidades próprias.

Exames

Umas das formas de diagnosticar o câncer de mama, a mamografia é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). É indicada para as mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos. Mulheres com idade acima de 35 anos e com fatores de risco também devem fazer o exame. O ideal é que as mamografias sejam realizadas a cada dois anos.

Em relação ao câncer de colo de útero, a recomendação é que seja realizado nas mulheres de 25 a 64 anos, que já iniciaram a vida sexual. Os dois primeiros exames com intervalo de um ano e, se os resultados forem normais, os próximos podem ser realizados a cada três anos.

Pandemia

Com a pandemia da Covid-19, o Paraná registrou uma redução de 45% no número de mamografias: são 156.276 exames que deixaram de ser feitos. De acordo com o Sistema de Informação do Câncer (Siscan), em 2019, foram realizadas 347.319 mamografias. Já em 2020, o número caiu para 191.043.

Desde o início deste ano, 128.222 mulheres paranaenses já fizeram a mamografia. Foram feitos 250.750 exames de rastreamento do câncer do colo do útero.

Para oferecer os testes gratuitamente, o Paraná conta com 184 mamógrafos no SUS distribuídos nas 22 Regionais de Saúde. “Sabemos da importância e da preocupação das mulheres com a pandemia, mas não podemos deixar os cuidados básicos de lado. A redução dos exames pela metade é preocupante”, disse a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes.

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail