Paraná vai integrar consórcio internacional de pesquisa genômica

Informações produzidas servirão como base para auxiliar em diagnósticos mais precisos e tratamentos mais adequados para as doenças

O Instituto para a Pesquisa do Câncer (Ipec), localizado em Guarapuava, na região Centro-Sul do Estado, e a Rede Paranaense de Pesquisa Genômica, passarão a integrar o Human Cell Atlas (HCA) – consórcio que reúne pesquisadores de vários países de todos os continentes para ajudar a elaborar um mapa com cada uma das trilhões de células do corpo humano e suas características. O anúncio foi oficializado na sexta-feira (25), durante o Human Cell Atlas Latin America Virtual Workshop (Workshop HCA América Latina), evento internacional de lançamento do HCA na América Latina.

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, disse que essa iniciativa confirma a relevância estratégica do Sistema Estadual de Ciência e Tecnologia no fomento à pesquisa e inovação tecnológica. “O intuito é articular os ativos tecnológicos disponíveis, conectando atores públicos e privados, para a solução de problemas locais e regionais, e dessa forma fortalecer a ciência, a tecnologia e a inovação a serviço do bem-estar da população”, afirma.

Ipec

Inaugurado em julho deste ano, o Ipec tem como missão desenvolver pesquisa básica e aplicada, voltada ao diagnóstico, prognóstico e tratamento do câncer e de doenças de base genética, além de promover a formação especializada em Medicina de precisão.

A instituição desempenhou papel importante na criação da Rede Paranaense de Pesquisa Genômica, que abrange cerca de 150 pesquisadores de diferentes instituições, inclusive as sete universidades estaduais do Paraná.

Segundo o professor da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), David Livingstone, as informações produzidas pelo HCA servirão como base para compreender os aspectos biológicos da saúde humana em nível celular, auxiliando em diagnósticos mais precisos, assim como em tratamentos mais adequados para as doenças. “O principal beneficiado será a população, que precisa cada vez mais de assistência de excelência na área da saúde”, destaca o docente, que também preside o Ipec e coordena a Rede Paranaense de Pesquisa Genômica.

Durante o Workshop HCA América Latina, o Ipec foi anunciado como organizador da segunda plataforma tecnológica de análise genômica de células únicas no Brasil com potencial para coordenar parte das atividades científicas do HCA na América Latina. A primeira estrutura dessa natureza é o Centro de Pesquisa e Inovação Inova da Universidade de São Paulo (Inova USP).

Atlas de Células Humanas (HCA)

HCA – Atlas de Células Humanas criado em 2016, em Londres, na Inglaterra, por uma comunidade colaborativa de cientistas de vários países. A organização tem como objetivo desenvolver uma coleção de mapas de referência abrangentes de todas as células humanas, como base para entender a saúde humana e diagnosticar, monitorar e tratar doenças.

O HCA desenvolve métodos experimentais e computacionais padronizados, que vão permitir comparar diversos tipos de células e tecidos humanos, garantindo que o recurso resultante seja verdadeiramente global. A expectativa é que o HCA impacte todos os aspectos da Biologia e da Medicina, auxiliando os cientistas a entender como as variantes genéticas influenciam o risco de doenças, além de definir toxicidades de drogas, descobrir melhor terapias e medicina regenerativa avançada.

A organização reúne especialistas em Biologia, Medicina, Genômica e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), incluindo profissionais de Engenharia, Análise de Dados e Software.