Trabalho e filhos pequenos: como equilibrar o tempo durante a pandemia?

Segundo a psicóloga Maria Viliane, para as mães que não têm ninguém para ajudá-las o trabalho torna-se uma tarefa difícil de ser cumprida

Não é de hoje que se fala das dificuldades das mães que ficam com os filhos em casa. Mesmo antes, algumas trabalhavam fora e mesmo as que cuidavam de casa tinham alguns minutos de “folga”, quando as crianças iam para a escola. Muitas usavam esse tempo para adiantar o máximo de afazeres domésticos antes das crianças voltarem e exigirem a sua atenção em tempo integral.

A psicóloga Maria Viliane Wachak afirma que, com a pandemia e a suspensão das aulas, muitas mães estão afastadas do trabalho ou atuando em home office.

“As mães que continuam trabalhando em casa recorrem à ajuda de terceiros para cuidar dos filhos enquanto tenta trabalhar – geralmente é o marido, o filho mais velho, a mãe ou a sogra”, afirma.

Para as mães que não têm ninguém para ajudá-las, fica ainda mais difícil trabalhar, muitas vezes até impossível. Elas usam a criatividade e tentam de tudo para manter os pequenos distraídos. Mas não importa o que elas façam, as crianças vão querer atenção o tempo em tempo.

“Tanto para a mãe que tem ajuda como para a que não tem, é muito difícil trabalhar, cuidar da casa, das crianças, dos animais de estimação e fazer diversas outras tarefas nesse período de quarentena, onde todos têm que ficar o máximo possível dentro de casa. Muitas estão esgotadas fisica e emocionalmente. Esse esgotamento, traz junto muitas vezes medo, ansiedade, estresse e a incerteza do que vai acontecer”, explica.

 

Como não se estressar e descontar nos filhos

A psicóloga explica que antes desse período, quando uma pessoa estava preste a ter uma crise, o recomendado era para que ela se afastasse, saísse para caminhar etc., e só voltasse quando estivesse se sentindo melhor.

“No atual cenário isso não é recomendado, e muitas mães não têm com quem deixar os filhos nem para ir ao mercado, quem diria para caminhar. Sendo assim, essa mãe terá que se acalmar dentro de casa, procurar um local calmo e avisar para as crianças que precisa se afastar um pouco”, ressalta.

 

O que fazer?
“Beba bastante água e respire profundamente por dois minutos, coloque uma música que te deixe relaxada, reflita sobre o que aconteceu e volte para perto das crianças quando estiver mais calma”, aconselha a psicóloga.

Como um psicólogo pode ajudar nessa quarentena

Os psicólogos são grandes aliados neste momento, não hesite em procurar um se as coisas estão muito difíceis para você.

“A ajuda profissional é de extrema importância para te ajudar a lidar com medo, pânico e as incertezas. Muitos profissionais se prepararam e estão atendendo online para que você não precise sair da segurança de sua casa”, aconselha.

 

Dicas de atividades para fazer com as crianças na quarentena

– Juntar brinquedos para doação: converse com seu filho e explique a importância de doar aqueles que ele não usa mais.

– Fazer bolos e biscoitos: crianças adoram colocar a mão na massa, aproveite esse período e faça receitas novas!

– Cinema em casa: escolham um filme juntos, façam pipoca e curtam a companhia um do outro.

– Pratique Ioga: pesquise aulas de ioga online, faça junto com as crianças e descubra os inúmeros benefícios que essas aulas têm.

– Cuidem e brinquem com seu pet: se você tem um pet em casa, cuidem deles juntos, peça a ajuda das crianças para dar banho nele.

– Brincar de videogame: arrisque jogar o jogo favorito do seu filho, nem que seja só para rirem juntos.

– Reserve uma hora para a leitura: se seu filho já sabe ler, façam uma leitura compartilhada.

– Brincadeira com massinha: existem várias receitas de massinhas caseiras na internet, escolha uma e faça junto os pequenos.

– Mímica de bichos: descubra quantos animais seu filho conhece e se ele sabe quais os sons que eles fazem.

– Pote da calma: pesquise na internet e façam juntos um pote que serve para tranquilizar seu filho.

– Meditação: existem diversas técnicas de meditação para crianças, pesquise e faça com seu filho e vocês terão um dia mais leve.