Fraldas ecológicas em bebês: Saiba os benefícios e como funciona

Alguns pais têm opiniões quando o assunto é fralda ecológica como “não tenho tempo para isso”, “não acho higiênico” e

Alguns pais têm opiniões quando o assunto é fralda ecológica como “não tenho tempo para isso”, “não acho higiênico” e “prefiro a praticidade”. Quem tem idade para se lembrar das antigas fraldas de pano e das calças de plástico, tem motivos para não ver essa tendência com bons olhos. Mas a verdade é que as coisas mudaram, ficaram mais fáceis e estão ganhando cada vez mais espaço no mundo da maternidade.

Ao longo de um ano, um bebê usa em média 3800 fraldas descartáveis, todas encaminhadas a aterros sanitários, onde levam de 450 a 600 anos para se decompor. Foi pensando nesse prejuízo ao meio ambiente que as fraldas ecológicas começaram a se tornar uma opção entre os pais.

Além dessa questão, a economia de dinheiro também vem a calhar: com as fraldas de pano modernas, 24 unidades dão conta de um enxoval completo e, dependendo dos cuidados, podem durar por muito tempo. Inclusive, quando tiverem que ir para o lixo, não causarão um grande dano, pois demoram apenas seis meses para se decompor.

Tirar a fralda, enrolar e jogar no lixo pode ser considerada muito mais fácil, logo, mudar para a lavável é abrir mão dessa rapidez, ao menos num primeiro momento. “No início, realmente, demanda um pouco mais de tempo, principalmente no primeiro mês, mas depois a rotina da família vai se adaptando e se torna bem mais prático”, diz a mamãe Laís Barbosa. 

Como funciona

A fralda é composta por uma capa que tem o formato tradicional e um ou dois absorventes (paninhos em formato retangular que se encaixam na parte de dentro da estrutura). Para fechar, há velcros ou botões, e o tamanho da capa vai sendo ajustado conforme o tamanho da criança, com a cintura mais ou menos apertada, assim como as perninhas.

Quando o bebê faz xixi ou cocô, todo o resíduo é absorvido pelos forros e nada é passado para a capa. O que pode acontecer eventualmente, porém, é sujar as beiradas de dentro da estrutura que aí sim deverá ser lavada. Como os panos são menos agressivos à pele do bebê e absorvem bem os resíduos, as fraldas ecológicas não pedem o uso de pomadas contra assadura, até mesmo porque ela pode impermeabilizar o tecido.

A frequência de troca não é exata, pois vai depender da quantidade de absorventes colocados, se são absorventes noturnos (que duram mais) ou não, do fluxo de xixi, entre outras questões. 

Em geral, com dois forros, a fralda tende a durar de quatro a seis horas. Quando a troca acontecer na rua, o ideal é guardar o absorvente em um saquinho impermeável até voltar para casa.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail