A Inep faz recomendações e explicações para exame presencial e digital

Faltando um mês para o Enem, o Coordenador Geral de Exames do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Faltando um mês para o Enem, o Coordenador Geral de Exames do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), Eduardo Sousa, participou de um encontro online na manhã desta quinta-feira (17) e abordou assuntos como: recomendações devido à pandemia, Enem Seriado e Enem Digital. 
Ainda há dúvidas dos candidatos quanto à aplicação das provas oficiais do Enem, e o encontro sanou os seguintes pontos: 
Recomendações da OMS 
“Num ano turbulento e difícil para a educação brasileira, tivemos que fazer uma modificação no nosso planejamento e, com isso, conseguir mais locais de prova com menos pessoas. Todos os envolvidos deverão seguir as normas de segurança recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que são: evitar aglomerações na entrada, uso de máscara o tempo todo e do álcool em gel, medição da temperatura de cada um na entrada da sala e o distanciamento entre as cadeiras”, explica Eduardo. Além disso, os estudantes com sintomas de coronavírus ou outras doenças infectocontagiosas não deverão realizar a prova do Enem, marcada para janeiro de 2021. Segundo o coordenador, o candidato deverá digitalizar um laudo médico em seu perfil no site do Inep, até um dia antes da prova, para que o documento possa ser avaliado e a prova remarcada. 


Enem Digital 
De acordo com Eduardo, foram realizados muitos testes, inclusive com alunos, e a prova digital é extremamente confiável. “Um dos pontos que tivemos mais preocupação foi com as quedas de energia. Caso aconteça isso, a prova será salva o tempo todo e, ao restabelecer a energia, o sistema voltará para a mesma tela que estava”. Já a redação, para aqueles que farão a prova digital, esta será feita no papel. 
A ideia do Inep é que, até 2026, o Enem se torne completamente digital. Com isso, terá um aumento nas aplicações em mais municípios e, inclusive, podendo o aluno escolher uma data para a realização do exame. 


Enem Seriado 
Sobre o novo Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que será chamado de Enem Seriado – em que os alunos do Ensino Médio formarão uma nota a partir da pontuação adquirida em cada uma das três séries e que poderá ser utilizada para acesso ao Ensino Superior – já tem data definida para início das aplicações no próximo ano e a utilização das notas para ingresso nas universidades em 2024. 
O coordenador se diz otimista quanto à aceitação das universidades, comparando com o que foi conquistado com o SISU, criado em 2009 e acolhido por todas as universidades públicas do país em quatro anos. 
Os estudantes que começarem o primeiro ano do ensino médio em 2021, farão a primeira versão do novo Saeb com questões de língua portuguesa e matemática. Apenas no terceiro ano o exame contará com questões de ciências humanas, ciências da natureza, matemática, linguagens e códigos. A prova deverá ser em formato digital. 


Notas para o SiSU 
Por fim, o coordenador do Inep esclareceu que os estudantes que fizerem o Enem 2020 poderão usar as notas para o Sistema de Seleção Unificada (SiSU). “Houve um mal-entendido na última semana, mas reafirmamos que o resultado do Enem 2020, previsto para sair em março, poderá sim ser utilizado no SiSU”, conclui Eduardo.