Projetos de infraestrutura do Paraná são apresentados a investidores do Canadá

Destacou-se, no evento, que o Estado é um dos maiores produtores de alimentos do mundo, sede das maiores cooperativas de agronegócio da América Latina

Uma comitiva do Governo do Estado, liderada pelo vice-governador Darci Piana, apresentou nesta última semana os projetos de infraestrutura em andamento no Paraná para um grupo de canadenses, formado por investidores, fundos de pensão e empresas de engenharia. O Roadshow online é uma iniciativa da Global Affairs Canadá, Consulados do Canadá no Brasil e Câmara de Comércio Brasil-Canadá de Toronto.

Piana fez uma apresentação das ações em desenvolvimento e mostrou o potencial do Estado para receber investimentos. Destacou que o Paraná é um dos maiores produtores de alimentos do mundo, sede das maiores cooperativas de agronegócio da América Latina, e que agora está partindo para a industrialização dos produtos para agregar mais valor à produção.

A prioridade da administração estadual, afirmou o vice-governador, é transformar o Paraná no hub logístico da América do Sul. Para isso, estima-se um investimento em infraestrutura e logística superior a R$ 80 milhões nos próximos anos, com projetos de ampliação de capacidade de rodovias, portos, aeroportos e ferrovias.

“O Paraná tem uma relação próxima e é muito parecido com o Canadá. Contamos com o capital estrangeiro para ajudar na execução do nosso planejamento, incluindo, é claro, o canadense. Podemos e devemos estreitar o relacionamento e ampliar os negócios e acordos bilaterais”, afirmou Piana.

Diferenciais

Diretor de Desenvolvimento Econômico e Relações Internacionais e Institucionais da Invest Paraná, agência pública responsável pela prospecção e atração de investimentos, Giancarlo Rocco, apresentou ao grupo os números globais do Estado.

Mencionou como um dos principais diferenciais a favor do Paraná a localização geográfica, no centro de 70% do Produto Interno Bruto da América do Sul e próximo a cidades importantes como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Buenos Aires, Assunção e Montevidéu.

“Buscamos trazer investimentos privados para o Estado, foram mais de R$ 80 bilhões desde 2019, mas também ajudar a levar as empresas paranaenses para fora. Há muito potencial aqui”, disse ele, indicando como exemplo o processo de concessão de rodovias federais e estaduais, com suporte financeiro estimado em R$ 44 bilhões.

Nova ferroeste

Outro projeto destacado durante o roadshow foi o da Nova Ferroeste, ferrovia em fase final de estudos que vai ligar Maracaju, no Mato Grosso do Sul, ao Porto de Paranaguá. A expectativa é que a iniciativa seja leiloada, na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo, ainda no primeiro semestre de 2022, com investimentos previstos de mais de R$ 20 bilhões.

“É um projeto verde, sustentável, que vai tornar o Paraná mais competitivo, possibilitar alcançar novos mercados, com investimentos e reinvestimentos. Tudo isso gerando mais emprego e renda à população”, comentou o coordenador do Grupo de Trabalho do Plano Estadual Ferroviário, Luiz Henrique Fagundes.

“São projetos e ações com potencial tornar Paraná e Canadá ainda mais próximos”, ressaltou a CEO da Câmara de Comércio Brasil-Canadá em Toronto, Carolina Albernaz. “Sou paranaense e conheço o que existe de bom no Estado. Podemos ampliar o intercâmbio com visitas técnicas, presenciais”, acrescentou o embaixador do Brasil no Canadá, Pedro Bório.

Presenças

Participaram do encontro virtual o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; o comissário de comércio para a área de infraestrutura do Consulado Geral do Canadá em São Paulo, Márcio Francesquine; e o assessor de relações institucionais da Prefeitura de Curitiba, Rodolpho Zannin Feijó.

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail