Produção de grãos pode chegar a 272,5 milhões de toneladas

Os dados, se confirmados, representam aumento de 6,7% na comparação com a temporada anterior, com acréscimo aproximado de 17 milhões de toneladas

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou ontem (7) o 10º Levantamento da Safra, indicando que a produção de grãos da segunda safra está estimada em 272,5 milhões de toneladas no ciclo 2021-2022.

Se for confirmado, esse dado representa aumento de 6,7% na comparação com a temporada anterior, correspondendo ao aumento aproximado de 17 milhões de toneladas. Já o aumento referente ao total de área usada para produção será de 4 milhões de hectares, atingindo 73,8 milhões.
A Conab informa que, “com cerca de 60% do milho segunda safra em maturação e 28% colhidos, a colheita total do cereal está estimada em 115,6 milhões de toneladas, 32,8% a mais que no ciclo passado. Apenas na segunda safra da cultura, o aumento chega a 45,6%, com 88,4 milhões de toneladas”.

Se o levantamento for confirmado será a maior produção de milho segunda saga registrada em toda a série histórica. “É preciso ressaltar que, mesmo com estágio avançado da cultura, cerca de 19% das lavouras de segunda safra de milho ainda se encontram sob influência do clima”, afirma a companhia, esclarecendo que as previsões levam em conta um cenário de “condições climáticas favoráveis”.

Destaque para o trigo

Nas culturas de inverno, o trigo está em destaque, podendo bater novo recorde de produçao, atingindo 9 milhões de toneladas. “Com esse volume, o crescimento na colheita de trigo chega a 75% em comparação à safra de 2019, quando foi registrada produção de 5,1 milhões”, informa a Conab.
“Esse é um dado muito importante, uma vez que o trigo é uma cultura que o país importa metade do que consome”, afirmou o presidente da Conab, Guilherme Ribeiro.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail