Mariópolis fará maratona de 800 KM em três dias 

Após o jogo deste sábado, clube voltará ao Sudoeste e na segunda pega estrada rumo a Guarapuava, onde enfrentará o CAD 

O Mariópolis, de Márcio Borges, faz um bom início de Série Prata. Na estreia, em casa, empatou em 3×3 com o São Miguel – vice-líder do estadual. No segundo compromisso, a equipe foi até São João Ivaí e surpreendeu o Pitanga: vitória por 5×4. Neste sábado (5), o clube enfrenta o Pinhão, pela 4ª rodada. 
O treinador da equipe está contente com o desempenho de seus comandados, mas crê em uma evolução ainda maior. Márcio Borges diz que conhece pouco do Pinhão, mas que assistiu aos jogos do adversário. “Nós teremos pela frente um time jovem e muito rápido”. 


Estrada…

O jogo desta noite será o segundo de uma sequência de quatro seguidos fora de casa. Na segunda-feira (7), o Mariópolis vai a Guarapuava medir forças com o CAD e, no sábado (12), encara o Coronel
E para os dois primeiros confrontos, a equipe fará viagens exaustivas. Somando ida e volta, percorrerá aproximadamente 392 quilômetros para enfrentar o Pinhão. E, apesar de Guarapuava estar 52 quilômetros do destino de sábado, o time voltará ao Sudoeste para, na segunda, viajar outros 430 quilômetros de estrada, contando a trajetória para chegar e voltar da casa do CAD.
A comissão técnica ainda não definiu se fará algum treinamento no intervalo entre esses dois primeiros jogos da maratona longe de seus domínios. 

Certo mesmo, é que contra Pinhão e CAD, Márcio Borges não contará com o fixo Otávio, autor de um gol e uma assistência nas duas partidas da Prata. O atleta sofreu um entorse no joelho e passará por uma ressonância na terça-feira (8). Na contramão, os alas Miguel e Scheldan estão prontos para estrear.