Escassez de chuvas prejudica lavouras de soja e milho na região

As perdas devido às condições climáticas atingiram 30% em algumas áreas de cultivo

A escassez de chuvas, no sul do Brasil, tem afetado a população do campo e das cidades.

Segundo os técnicos de campo do Departamento de Economia Rural (Deral), a região Oeste do Paraná é a mais prejudicada pela estiagem até o momento.

Perdas para Laranjeiras

Em Laranjeiras do Sul, as perdas atingiram 30 % em algumas áreas, como explica o economista Edson Gonçalves de Oliveira. “Em dezembro tivemos apenas sete mm de chuva. Na produção de soja estimamos uma perda de 10 a 30 %. Na cultura de milho, há registro de perdas praticamente totais da lavoura em algumas áreas da regional”.

Outro fator preocupante é a previsão climática, que indica pouquíssima chuva para os próximos dias, agravando ainda mais esse cenário, finalizou Edson.

Culturas prejudicadas

A expectativa, diante do cenário climático, abrange a produtividade nas principais culturas, como soja, milho, feijão e pecuária de corte e leite.

As chuvas abundantes durante o mês de outubro não tiveram sequência em novembro e dezembro. Isso, aliado às altas temperaturas registradas no período, trazem preocupação aos produtores.

Levantamento mensal

Durante essa semana a equipe do Deral/Seab divulgará o levantamento mensal atualizando os números de área, produção e desempenho das lavouras. Devido à instabilidade climática, como escassez de chuvas e temperaturas altas, as áreas plantadas apresentaram significativa redução de expectativa de produtividade.

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail