“Esperam perder vidas para resolver o problema” diz secretário de Saúde de Laranjeiras, sobre Caso Ellen Posselt

Nesta sexta-feira (5) Laranjeiras do Sul registrou a morte da menina Ellen Posselt, de 17 anos. Ela faleceu com suspeita

Nesta sexta-feira (5) Laranjeiras do Sul registrou a morte da menina Ellen Posselt, de 17 anos. Ela faleceu com suspeita de meningite e, na noite de ontem (4), precisou de uma UTI móvel para ser levada a Guarapuava. Só que de acordo com a secretaria de Saúde do município, o transporte foi negado pelo Estado, por “indisponibilidade”. 

O Correio do Povo do Paraná conversou com exclusividade com o secretário de Saúde de Laranjeiras, Valdecir Valicki, Ele explicou que desde julho vem tentando firmar um acordo para que o estado volte a repassar recursos para a manutenção da ambulância dotada de UTI móvel. “Na sexta-feira, recebemos técnicos da saúde estadual que nos informaram que manteriam a ambulância, mas não fariam o repasse dos recursos”, disse o secretário de Saúde do município, Valdecir Valick. Os repasses, segundo Valicki, foram suspensos com a justificativa de que a empresa terceirizada responsável pelo transporte estava em fim de contrato. Ficamos triste diante de um ato de irresponsabilidade ao cortar esse serviço. Esperam perder vidas para resolver o problema”. 

Segundo ele, o município dispõe apenas de ambulâncias básicas. “Estamos à mercê dessas situações. Nos disseram que substituiriam a ambulância com UTI móvel, pela aérea. O problema é que diante de tempo ruim e ainda mais à noite, o helicóptero não vem”.

Ellen teria sido internada nesta quinta-feira (4) com suspeitas de meningite e Covid-19.  Mas de acordo com o secretário laranjeirense, na segunda-feira (1º), outro paciente com quadro suspeito de meningite precisou do transporte da UTI móvel, que foi negado. 

A reportagem tentou contato com o Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), mas até o momento da publicação, o órgão não se pronunciou sobre o assunto. Assim que o faça, a matéria será atualizada.