Laranjeiras: acidentes na ciclovia geram alerta entre ciclistas e pedestres

A pista, que será oficialmente inaugurada ainda este mês, tem sido usada por pedestres com crianças, animais e até mesmo outros veículos

Até mesmo um sonho pode se tornar um pesadelo se não houver cuidado e conscientização. Foi baseado neste relato que Sandra Maria contou sobre seu acidente na ciclovia que está em fase de construção em Laranjeiras do Sul. Ocorrido em outubro, o desastre foi ocasionado quando a ciclista desviou de pedestres que caminhavam na faixa, colidindo gravemente com outra pessoa que descia de bicicleta.

Desde que foi anunciado a criação das faixas, em junho, histórias como esta têm sido frequentes. Para o secretário de Obras e Urbanismo, Leoni Luiz Meletti (Tilim), a situação é inadmissível, considerando que o próprio nome da faixa anuncia sua utilidade. “Ciclovia é de ciclo, tem sinalização clara de que o espaço é exclusivo para bicicletas. A mesma coisa seria uma BR, por exemplo, que todos sabem que é carros”.

A pista, que será oficialmente inaugurada ainda este mês, já conta com registros de pessoas caminhando com crianças, animais e até mesmo com carros; situação que coloca em risco tanto a vida de ciclistas quanto de quem está passeando. “Infelizmente essas eventualidades têm acontecido porque é uma novidade. As pessoas querem caminhar na recém ciclovia. Em nossa campanha de conscientização solicitaremos a colaboração das pessoas”, adicionou Tilim.

Alerta de riscos

Diferente do pedestre, que se move de uma forma muito instável: para de repente, encontra um amigo e muda de direção, corre atrás do cachorro; uma ciclovia, assim como uma via convencional, são feitas para veículos. E veículos tendem a ter uma lógica de movimento mais estável, sempre na mesma direção e em velocidade relativamente constante.

Essa instabilidade de locomoção entre veículos e pessoas é extremamente perigosa. Diante desse cenário, os ciclistas precisam colocar em prática uma regra importante no trânsito, onde o mais fraco sempre tem preferência. Como no caso dos motoristas, por exemplo, que sempre devem zelar pelos ciclistas e pedestres.

“É por desviar dos pedestres que acabamos nos machucando”, lamenta Wanderlei José Ivaniuk, outro ciclista que também se acidentou recentemente na faixa. “Eu segui pela ciclovia para até o Bom Jesus, mas, quando cheguei na frente do pré-moldados Líder, me deparei com dois jovens na ciclovia. Eu pedi licença, mas não saíram. Para não atropelar, tentei desviar e cai. Eu ralei meu corpo inteiro”.




Wanderlei José Ivaniuk após se acidentar, em 28 de novembro

Os danos à Sandra foram um pouco mais graves, já que na sua queda houve uma colisão entre as bicicletas. “Tive escoriações e pancadas nas pernas, no queixo e cotovelo, mesmo usando as proteções. Além disso, tive que investir uma quantia muito alta na bicicleta para arrumar o que quebrou. A ciclovia é ótima para a população, mas conscientização é necessário”, explicou ela.

Precauções aos ciclistas

Essas regras não são “oficiais” ou necessariamente pertencem ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mas a maior parte foi delineada por ciclistas experientes. Confira algumas delas.

  • Seja visto de dia e de noite

Uma medida muito simples é instalar refletores e fontes de luz na parte frontal e traseira da bike. Esses mecanismos vão indicar a sua presença, tanto para pedestres quanto para outras bicicletas. Outra tática eficiente é utilizar buzinas ou sinos que avisam a sua proximidade.

  • Usar equipamentos de proteção

Apesar de não ser obrigatório por lei, o uso de equipamentos de proteção, como o capacete, ajuda a minimizar significativamente o risco de lesões. A proteção para a cabeça, por exemplo, reduz as chances de traumatismos e pode significar a diferença entre um pequeno machucado e um acidente grave.

Outros equipamentos de proteção importantes são luvas e óculos. Embora não sejam tão imprescindíveis como o capacete, esses itens podem trazer mais conforto e segurança, especialmente para ciclistas iniciantes. Você pode perceber que aqueles que pedalam há mais tempo “não abrem mão” desses cuidados.

  • Sinalize sempre as suas intenções

É muito importante que os ciclistas sinalizem as intenções de virar ou seguir adiante em cruzamentos. Da mesma forma que os carros, que devem usar as setas para indicar conversões, é importante que ciclistas desenvolvam esse hábito, pois pode evitar muitos acidentes nas ciclovias.

  • Não ande na contramão

Um erro comum de muitos ciclistas é pedalar em lugares e de formas não permitidas ou recomendadas. Andar na contramão, por exemplo, pode causar muitos acidentes, pois pedestres geralmente observam apenas um sentido da rua para entrar em determinada faixa.

  • Respeite a sinalização

Engana-se quem pensa que a sinalização serve apenas para os carros e as motos. Os ciclistas também devem respeitar o sinal e parar quando indicado. Além disso, placas de preferência devem ser observadas, dando a passagem para quem estiver vindo na outra via.

  • Mantenha as revisões da bicicleta em dia

Da mesma forma que os carros, as bicicletas também exigem revisões e manutenções periódicas. Portanto, é sempre bom verificar se todos os mecanismos da bike estão funcionando adequadamente.

Os dois elementos mais importantes para garantir a segurança dos ciclistas são os freios e os pneus. Verifique regularmente a condição dos freios (cabos desgastados, pastilhas e tensão dos cabos) e dos pneus (pressão e condição).

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail