Prefeito Berto promete fechar empresas que não respeitarem decretos

Prefeito Berto promete fechar empresas que não respeitarem decretos

A prefeitura de Laranjeiras do Sul reuniu na tarde de ontem (23), no auditório da Associação Comercial e Empresarial (Acils) o setor de supermercados, lanchonetes, academias, distribuidora de bebidas e panificadoras. Na oportunidade foram apresentadas novas medidas que serão adotadas no município em virtude do número elevado de casos que estão sendo registrados nos últimos dias. A fiscalização mais rígida começa hoje (24), e os pontos comerciais que não estiverem cumprindo os decretos de prevenção e combate ao coronavirus serão fechados.

Pulseira de identificação

Outra medida anunciada, devido aos casos de descumprimento, e que vai ser adotada pela prefeitura de Laranjeiras do Sul é o uso de pulseiras de identificação. A prefeitura já enviou o projeto para apreciação da Câmara de vereadores, e que será analisado em regime de urgência. “Isso se deve pelo crescente número de casos ativos em nosso município e muitos pacientes que são colocados em isolamento acabam descumprindo sem justificativas as medidas de isolamento, colocando em risco a população e em muitos casos disseminando e espalhando o vírus sem nenhum tipo de receio”, explicou o prefeito Berto Silva.

Berto revelou que colocará 100 profissionais para atuar na fiscalização dos comércios laranjeirenses e que estes deverão seguir à risca a disposição de medidor de temperatura, álcool em gel, além do respeito ao distanciamento.

“Muita gente é identificada, há todo o trabalho da Saúde, há os decretos obrigando o infectado a ficar em casa, mas essa pessoa sai, para vai para um lado, vai para outro, vão contaminando as pessoas. Então agora esperamos que a Câmara aprove que essas pessoas usem uma pulseira de identificação. Não é medida discriminatória, não é vergonha passar pela Covid-19.  Desde o início da pandemia existem recomendações para o comércio e que alguns não estão seguindo. A partir de quarta começaremos a fechar empresas que não respeitarem, que forem reincidentes, em que a vigilância está por lá pedindo, todos os dias, para não aglomerar. Até aqui fomos muito pacientes com isso. Sou extremamente favorável do comércio aberto, as medidas duras são necessárias”, disse o prefeito.

Os pacientes examinados e que apresentarem sintomas da doença, obrigatoriamente serão identificados por uma pulseira fornecida pela secretaria Saúde e somente poderão ser retiradas, quando a suspeita do contágio de Covid-19 for descartada mediante o resultado negativo do exame realizado pelo Lacen (Laboratório Central do Estado).

No período de isolamento, a pessoa não poderá deixar a sua residência ou outro local escolhido e identificado pela secretaria sob qualquer hipótese, devendo permanecer em isolamento social.

O descumprimento das normas previstas na lei, isolamento ou o rompimento da pulseira, ensejará na aplicação de multas, convertidas em Unidade Fiscal Municipal (UFM), hoje avaliada em R$ 3,47. Caso isso aconteça, a multa será de 50 UFM (R$ 173,50). Em caso de reincidência, a cobrança será de 100 UFM (R$ 347). “Estamos pensando em segurança. Sabemos que todas as pessoas que estão positivas e em acompanhamento devem ficar em casa, não estamos infringindo a privacidade, mas sim pensando na saúde coletiva da população”, finaliza o prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *