Prefeitura de Laranjeiras reabre inscrições para o programa “Casa Fácil”

Diretor de habitação de Laranjeiras, Dionatan Kovalski, explica andamento do programa que prevê a construção de 250 moradias para pessoas de baixa renda

A prefeitura de Laranjeiras do Sul reabriu as inscrições para o programa habitacional “Casa Fácil”, através do programa “Casa Verde e Amarela” do Governo Federal, voltado para ajudar as famílias de baixa renda a conquistar seu primeiro imóvel.

Os cadastros são realizados no Departamento de Habitação, anexo a secretaria de Obras e Urbanismo, em frente à Casa da Memória, na Praça do Cinquentenário, de segunda a sexta-feira das 8 às 11h30 e das 13 às 17h30.

Ainda na manhã de ontem (15), o prefeito Berto Silva recebeu em seu gabinete Álvaro Valério, diretor da Construtora Itajiba, contratada por chamada pública para orientar, projetar e construir os imóveis. “Ele nos apresentou os pré-projetos de 250 unidades. Estamos realizando um grande trabalho para viabilizar moradias às famílias mais carentes do município”, declara entusiasmado o prefeito.

Dionatan Kovalski, diretor do departamento de habitação do município, relata que todos os procedimentos necessários para a construção estão avançando rapidamente, e reitera seu compromisso com os munícipes. “Lidar com casa própria é lidar com o sonho das pessoas, o que é muito sério. Foram disponibilizados três terrenos da cidade e os engenheiros já estão analisando a parte urbanística”, explica.

Quem pode participar?

Para participar, a pessoa não pode ter nenhuma modalidade de financiamento e nem restrição de crédito. Para realizar a inscrição, são permitidas famílias com renda familiar de R$ 2 a R$ 7 mil mensal. “Algumas pessoas estão confundindo renda familiar com renda individual, mas para o cadastramento, consideramos a renda total”, continua o diretor.

Imóveis

São imóveis padrão medindo 41,25m2, com lavanderia externa coberta, paredes e laje de concreto com telha de fibrocimento. Interessados devem apresentar documentação pessoal (RG/CPF), comprovante de residência, documentos dos demais membros da família e comprovante de renda.

Saiba mais do programa

O Programa Casa Verde e Amarela, do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), visa facilitar o acesso da população a uma moradia digna, garantindo mais qualidade de vida.

A partir de medidas que dão mais eficiência à aplicação dos recursos, a meta do Governo Federal é atender 1,6 milhão de famílias de baixa renda com o financiamento habitacional até 2024, um incremento de 350 mil.

Isso será possível com a redução na taxa de juros para a menor da história do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e mudanças na remuneração do agente financeiro.

Além do financiamento habitacional, o programa atuará com regularização fundiária e melhoria de residências, enfrentando problemas de inadequações, como falta de banheiro, por exemplo.

A meta é regularizar 2 milhões de moradias e promover melhorias em 400 mil até 2024. Após a publicação da Medida Provisória da criação do Programa, as propostas serão analisadas e aprovadas pelos conselhos curadores do FGTS e do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS).

Documentos necessários

– CPF;

– RG;

– Número de telefone;

– E-mail;

– Comprovante de residência atualizado

– Renda Bruta Familiar (somente os integrantes da família devidamente registrados);

– Extrato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS);

Se for casado

– CPF do cônjuge

– RG do cônjuge

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail