Sinal Vermelho: Laranjeiras une forças contra a violência doméstica

CRAS lançou a campanha ontem e conta com o apoio de autoridades e da sociedade laranjeirense. Intenção é intensificar denúncia de agressões

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Laranjeiras do Sul lançou na manhã de ontem (5) a campanha Sinal Vermelho. O projeto virou lei no Paraná em junho. Trata-se de uma ação de combate à violência doméstica. O evento foi realizado no auditório da Associação Comercial e Industrial de Laranjeiras do Sul (Acils) e contou com a presença de autoridades e representantes da sociedade civil organizada do município.

O programa de Cooperação Técnica e do Código ‘Sinal Vermelho’ no Paraná, faz parte de uma iniciativa nacional que reúne os poderes Legislativo e Judiciário no enfrentamento à violência doméstica. Ele funciona em formato de campanha, incentivando mulheres em situação de violência a fazerem denúncias silenciosas por meio do desenho de um “X” na mão em farmácias 24 horas.

No ano passado, houve um aumento de quase 23% de casos de violência doméstica no Brasil. Fato é que as mulheres estão com dificuldade de denunciar durante a pandemia. Estamos falando de vidas, mulheres que foram mortas pelo simples fato de ser mulher, nos primeiros seis meses tivemos uma média de 600 mulheres que foram assassinadas”.

O Cras é responsável por atender pessoas e famílias em situação de risco e extrema situação de vulnerabilidade social. Dá assistência às mulheres que estão com direitos violados, que são vítimas de violência física, psicológica, sexual; exploração; trabalho infantil; em situação de abandono.

Como proceder

Portanto, quem ver uma mulher com um “x” vermelho na mão deve informar à Polícia através do número 190. A denúncia é anônima e é importante para que a vítima possa receber a devida a assistência.
Muitas mulheres não tem condições de fazer a denúncia, pois elas estão sendo vigiadas, passando mais tempo com o agressor dentro de casa. Daí a importância da campanha, pois as mulheres precisam sair ir ao supermercado, à farmácia. Se todos aderirem à campanha, quando a mulher sinalizar com o sinal vermelho, saberão que ela é uma vítima de violência e que está precisando de ajuda. Se você se deparar com uma vítima na rua, deve colher o máximo de informações que puder, tal como: nome, endereço, telefone e, imediatamente, acionar a Polícia Militar através do 190.

Delegacia da Mulher

No evento, também foi citada a busca por uma delegacia da mulher na cidade. A sociedade laranjeirense já solicitou às autoridades a implantação.
O Paraná tem 399 municípios. Desses, apenas 22 têm delegacia da mulher. Das 22, apenas nove estão funcionando, de acordo com o CRAS. Para funcionarem, precisam treinar mulheres policiais e não temos nenhum concurso aberto e ou a ser chamado. Até quando a delegacia não é instalada, a sociedade quer pelo menos um núcleo da mulher