Quedas: Executivo e Legislativo buscam melhorias na ampliação da rede elétrica trifásica

A vantagem é o uso de menos material para entregar a mesma potência de um monofásico equivalente, diminuindo as despesas e possibilitando geradores e condutores menores e mais leves

Durante reunião na capital, o prefeito de Quedas do Iguaçu, Elcio Jaime da Luz;  presidente da Câmara de vereadores, Adilson Poleze; a vice-prefeita, Edith Maier; o vereador Claudelei Lima (cachorro), participaram de uma reunião na Companhia Paranaense de Energia (Copel), tratando  sobre a aquisição do terreno onde hoje está instalado o escritório da Copel hoje em Quedas do Iguaçu, com o objetivo de adquirir o local para futuras instalações da nova escola Gralha Azul.

Na visita, o presidente da Câmara cobrou da companhia a ampliação da rede elétrica trifásica no interior. Conforme Poleze, no sistema trifásico, que é geralmente utilizado na região urbana, a rede elétrica é caracterizada por três ondas monofásicas que trabalham juntas. “A tensão trifásica no Brasil equivale a 220 e 380 volts. A vantagem de ter energia trifásica é o uso de menos material para entregar a mesma potência de um monofásico equivalente, diminuindo as despesas e possibilitando geradores e condutores menores e mais leves. Além disso, os motores trifásicos estão menos propensos a quedas inesperadas de energia, principalmente na zona rural”, comentou Poleze.

Investimentos

O presidente disse ainda, que Copel é dos paranaenses, por isso precisa de mais investimentos em Quedas do Iguaçu. “Há muito prejuízo na produção rural com as quedas de energia, e as redes elétricas trifásicas também favorecem quem pretende ser produtor de energia elétrica na sua propriedade, pois a rede monofásica limita esta possibilidade”.

Para Elcio Jaime, esse é um feito que beneficia famílias e o pequeno produtor, seja ele da lavoura ou da agricultura familiar.  O prefeito frisou que o progresso garante futuramente ao produtor mais rentabilidade. “Esta é mais uma solicitação antiga da comunidade quedense e esse é um momento importante de potencializar aquilo que é bom para Quedas. Eu sou do tempo de cabo de enxada em que se tinha um bico de luz. Os tempos evoluíram, as ferramentas se modernizaram. Passávamos vergonha no mundo tendo que explicar a morte de animais nas granjas por estresse térmico. A rede monofásica já não suporta a tecnologia do campo. Por isso a decisão de fazer esse investimento, que vai, inclusive, baratear o acesso do produtor ao trifásico”, disse Elcio Jaime.

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail