Equipe de escola rural de Pinhão percorre 50 km para fazer busca ativa

“Professores, pedagogos e agentes estão engajados em fortalecer a ligação dos alunos com a escola”

No município de Pinhão, no distrito de Faxinal dos Ribeiros, uma equipe pedagógica da Escola Rural Izaltino Rodrigues Bastos percorre até 50 quilômetros para fazer busca ativa e entregar materiais impressos aos alunos.

Durante as visitas, a diretora, pedagoga e uma agente também conversam com as famílias para instruir sobre a importância de participar das aulas remotas e ajudam os estudantes a baixar e usar os aplicativos Aula Paraná e Google Classroom.

“Temos alunos que moram a até 30 quilômetros de distância, então, chegamos a levar 5 horas, em um dia, para visitar as famílias dos alunos que estavam em situação de evasão”, conta a diretora Selma Caldas.

Desde o início das aulas remotas, Selma usava seu próprio carro para fazer as buscas ativas.

A partir deste mês, a equipe pedagógica utilizará um veículo cedido pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Pinhão.

Objetivo

As visitas às casas dos alunos da escola já aconteciam muito antes da pandemia, desde 2018. O objetivo era apresentar aos novos docentes o cotidiano dos estudantes das regiões rurais, para que entendessem as demandas particulares desse grupo e planejassem as aulas em conformidade a elas.

 “Achamos interessante que o professor que chega ao colégio conheça a realidade dos alunos. Este ano, é claro, essa prática se intensificou muito”, diz Selma.

A ação, segundo a diretora, tem gerado resultados positivos, com aumento da participação dos alunos nas aulas e do número de atividades realizadas por eles.

“Professores, pedagogos e agentes estão engajados em fortalecer a ligação dos alunos com a escola”, afirma.

“Existe, também, um empenho via WhatsApp, quando conversamos com os alunos para fazer com que eles tenham interesse em participar e estejam motivados”.