Estado orienta municípios para o acolhimento das pessoas de rua nos dias frios

Oferecer o mínimo de conforto é o projeto do Sejuf para evitar mortes no frio

A secretaria estadual da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), por meio da Coordenação da Política da População em Situação de Rua, do Departamento de Direitos Humanos, adotou medidas de orientação aos municípios para atender a população de rua com a chegada das frentes frias.

Entre as ações estão o encaminhamento aos serviços de acolhimento, e a providência de cobertores e agasalhos para atender essa população.

Além de fornecer roupas e agasalhos adequados para as baixas temperaturas, bem como luvas, gorros, meias de lã, cachecol e roupas quentes, tanto para os acolhidos, como aos que permanecem nas ruas.

As medidas de proteção e acolhimento à população em situação de rua incluem locais que oferecem banhos quentes gratuitos, e que estejam no município, seja de passagem ou permanente. Há também a vigilância permanente, principalmente durante a madrugada, com buscas nas ruas, para não correr o risco de perder pessoas pelo frio durante a noite.

O Serviço de Acolhimento deve disponibilizar dispenser de álcool em gel em todos os seus cômodos, e incentivar o uso para assepsia das mãos, e máscara se houver necessidade, com o objetivo de manter a higiene e prevenção de possíveis doenças.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail