Marquinho: Secretaria de Educação e Cultura leva alunos para aprender fora do ambiente escolar

Através do programa A União Faz a Vida da Cooperativa Sicredi, a pasta desenvolve três projetos a fim de fortalecer o processo de ensino-aprendizagem por meio de visitas

A secretaria de Educação e Cultura de Marquinho, através do programa “A União Faz a Vida” da Cooperativa Sicredi, desenvolve os projetos “Os sabores das frutas”, “Alimentação saudável” e “As etapas da construção da pequena central hidrelétrica (PCH) Rio do Cobre”, para fortalecer o processo de ensino-aprendizagem, levando os alunos para fora do ambiente escolar.

Os projetos

O projeto “Sabores das frutas” foi desenvolvido com a turma do 2° ano B, onde os alunos, coordenados pela professora regente Rosângela Demário, puderam ampliar seus conhecimentos sobre o tema proposto ao visitar o pomar de frutas da propriedade do senhor Fernande Uff, localizada a comunidade Anta Gorda.

Na propriedade de João e Madalena Stopassol, a professora regente Marli Sprengoski trabalhou com os alunos do 1° ano B o projeto “Alimentação Saudável”, levando os alunos para conhecer a horta e as várias hortaliças produzidas no local, momento em que Madalena explicou cada fase da produção dos alimentos.

As visitas às propriedades contaram com a presença da diretora da Escola Municipal Rui Barbosa Suzamara de Almeida e da servidora Juliana Spanholi.

No projeto sobre a construção da PCH Rio do Cobre, as professoras Edina Terezinha Ribeiro, Maria Jucelei Accordi e Silvane Priscila de Almeida, regentes das turmas da Escola Domingos Lopes, da comunidade Gleba Nove, levaram os alunos para visitar o local. A secretária de Educação e Cultura Eliane Ramos Padilha acompanhou a visitação, que teve como objetivo observar e registrar as etapas da construção da obra. A analista de engenharia Rosinês Santos guiou os visitantes pela PCH.

Valorização da cultura local

A secretária de Educação e Cultura Eliane Ramos Padilha, afirma a importância dos projetos para a aprendizagem, tanto dentro como fora das instituições de ensino. “Eu falo que primeiro o professor tem que conhecer o aluno para conseguir ter uma educação de qualidade, seja dentro ou fora do ambiente escolar”, diz ela. “O intuito dos projetos é que a gente desenvolva a cultura do município. A secretaria de Educação e Cultura são unificadas, então a gente pretende desenvolver com esses projetos a cultura que está adormecida no município, valorizando o nosso local”.

Para Eliane é imprescindível mostrar aos alunos a importância do lugar em que vivem e quantos investimentos podem ser feitos no local. “Falar isso para as crianças pode parecer um pouco utópico, mas elas são a base, serão o futuro, e são o nosso presente nas escolas. Estamos aqui por eles, então fazemos o melhor pela sua educação”.

Fomentando a aprendizagem

Sobre a visita a PCH, Eliane ressalta que por mais que seja uma central hidrelétrica pequena, ainda assim vai afetar o ambiente. “Existe todo um estudo e todo um cuidado ambiental dos biólogos de fauna e flora que são nossos parceiros da educação, tanto a nível municipal quanto estadual”.

Para expandir o conhecimento, os alunos da Escola Domingos Lopes vão construir três maquetes, cada uma representando uma etapa da construção da central, como era antes, o processo de construção da barragem e a finalização. Também, um arqueólogo vai construir um sítio arqueológico para que as crianças entendam o processo de escavação.

Segundo Eliane, é perceptível que os alunos demostraram um maior interesse pela aprendizagem dos temas através das visitas. “Cada um aprende de uma forma, até mesmo na indisciplina. Porque eles ficam tão afoitos e querem tanto sair para as ‘expedições’, que é como chamamos quando saímos fora da escola. Isso representa um ganho com o aluno”.

Para Eliane os alunos têm muito o que ganhar com projetos como esses. “Tenho certeza que futuramente eles vão querer permanecer no município e investir aqui. Esse é o nosso grande intuito: ver as futuras gerações querendo permanecer onde mora”.

Através do programa A União Faz a Vida da Cooperativa Sicredi, a pasta desenvolve três projetos a fim de fortalecer o processo de ensino-aprendizagem por meio de visitas.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail