Professores acreditam na inclusão de alunos especiais em escolas regulares

Numa pesquisa realizada pela Fundação Lemann 95% dos entrevistados reconhecem os direitos desses alunos

Uma pesquisa realizada pela Fundação Lemann, mostra que 70% dos professores acreditam que a escolarização de crianças com deficiência junto com alunos regulares, proporciona benefícios educacionais a todos.

De acordo com a pesquisa realizada com quase mil professores, 95% dos entrevistados reconhecem os direitos desses alunos, em ter acesso a escolas comuns e compartilhar seus espaços com os demais.

“O fato de a maioria dos professores acreditar no sistema de ensino inclusivo é fundamental porque é esse profissional que tem contato direto com o estudante, com a família dele no dia a dia, está na linha de frente e investirá na aprendizagem eficaz de todos os alunos de sua sala”, diz Luiza Corrêa, coordenadora de Advocacy do Instituto Ricardo Mendes.

Dessa forma, isso não tira a responsabilidade das escolas em oferecer metodologias, capacitação e informação aos docentes sobre como trabalhar com estes a

Desse modo a meta é chegar em 100% de classes inclusivas no país. “Os dados do censo escolar de 2020 e 2021 indicam que 92% dos estudantes público-alvo da educação especial estão matriculados nas classes comuns. Ocorreu um enorme avanço desde 2007, quando iniciamos a busca por esse objetivo, de cumprir a legislação que determina que o sistema educacional seja inclusivo, e não pode segregar os estudantes.”, finaliza Luiza Corrêa.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail