Quedas: projeto ‘Arte de Cantar’ é lançado oficialmente durante cerimônia no Centro de Cultura

O projeto vem acontecendo desde o dia 13 de junho e tem como objetivo formar um coral com pessoas maiores de 50 anos

O auditório do Centro de Cultura de Quedas do Iguaçu foi palco, na última quarta-feira (29), do lançamento oficial do projeto Arte de Cantar, com a apresentação do Coral de Vozes. A iniciativa busca a formação de um coral de idosos, ofertando aulas de canto com maestro pelo período de dois anos. Os ensaios começaram no dia 13 de junho, contando também com oficinas que utilizam instrumentos musicais como o violão, viola e acordeon.

Estiveram presentes no evento autoridades locais, como a vice prefeita Edith Elma Maier, o secretário de Cultura Jair Fontanella e também representantes do Conselho Municipal do Idoso e da Engie Brasil Energia, empresa patrocinadora do projeto.

Esforço recompensado

Segundo o presidente do Centro de Cultura Nicolas Dutra, esse é um projeto único que passou por diversos desafios para ser implementado no município e por isso deve ser valorizado.

“Por ser um município pequeno, normalmente não temos tantas oportunidades assim”, conta Dutra. “Mas, graças a Deus, temos parceiros muito bons, como a Engie que nos apoia em vários projetos. Eles nos trouxeram essa demanda do projeto do Fundo do Idoso e nós corremos atrás para que o projeto saísse do papel”.

Nicolas afirma que o lançamento representa uma vitória, pois a concretização da ideia, com a apresentação do coral, que passou por apenas dois ensaios, é motivo de muito orgulho para todos. “Vemos que o esforço está sendo recompensado, mas é sempre importante ter bons parceiros e isso, felizmente, temos aqui em Quedas”.

Experiência pessoal

A pensionista de 55 anos Clemair de Souza Brasil, participante do coral, conta que já tinha feito parte de um coral em Três Barras do Paraná e sempre gostou de cantar, mas, com a pandemia, os encontros pararam. “Quando fiquei sabendo que ia abrir o coral aqui em Quedas eu corri me inscrever”, relata.

Para ela, o aprendizado vai muito além de apenas cantar. “Os ensaios são muito bons, o professor é muito dedicado. Ele exige bastante não só aqui, mas em casa, nos manda exercícios de respiração e nos dá dicas de uma melhor alimentação. Temos que comer a coisa certa e beber bastante líquido. Nós aprendemos muito e eu estou muito feliz”.

O projeto prevê o benefício de no mínimo 30 pessoas maiores de 50 anos, e até o momento conta com a participação de 25 cantores. Todos os participantes receberão uma beca para realizar as apresentações. Os ensaios são realizados todas as segundas no Centro de Cultura, a partir das 19h30.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail