Prefeito de Virmond, Neimar, deixa claro que se necessário fará compra de vacinas

Perante a grande diminuição de casos e internações, ele destacou a eficácia do tratamento à domicílio para quem apresenta sintomas

O Correio do Povo esteve na prefeitura de Virmond na última quarta-feira (17) onde foi recebido pelo prefeito Neimar Granoski.

Na oportunidade Neimar Granoski, falou sobre os desafios enfrentados pelo município na pandemia e explicou porque Virmond não se juntou ao Consórcio de Vacinas, que é encabeçado pela Frente Nacional dos Prefeitos. Ele relata que Virmond e todos os municípios do Paraná, com exceção de Curitiba, fazem parte do Paraná Saúde, que é um consórcio que barateia a compra de medicamentos. “O Paraná Saúde está se habilitando para também comprar vacinas contra a Covid-19, não há necessidade de entrar em outro consórcio. Quero deixar bem claro que se for necessário o município de Virmond fará investimento para aquisição dessas vacinas, mesmo que tenhamos que sacrificar investimentos em outras áreas”.

Neimar coloca o município à disposição para junto com o consórcio Paraná Saúde, caso haja a liberação para a compra, possam adquirir o imunizante e vacinar a população.

“O que vejo é que o problema do governo federal quanto à vacinação não é a falta de recursos para a compra, mas sim a escassez de vacinas, existe a demanda mas não há oferta”.

Covid-19 controlado

Virmond é um município que conseguiu controlar o número de infectados e para isso investiu em decretos e multas para quem não os respeitasse.

“Fizemos os decretos cumprindo as normas de acordo com o decreto estadual. Em alguns pontos flexibilizamos e em outros colocamos algo a mais”, conta o prefeito.

O município tem nove casos ativos e apenas um caso suspeito, sendo assim a expectativa é que no próximo fim de semana o número de infectados seja ainda menor. “Isso nos deixa contentes porque o povo realmente está nos ajudando no combate à pandemia”, diz Neimar.

Ele conta que foi montada uma equipe de combate ao vírus no município, formada por técnicos de enfermagem e médicos que fazem o atendimento nas casas dos pacientes e com isso conseguiram a diminuição da necessidade de internação. “Sabemos da dificuldade de espaço que os hospitais enfrentam. As pessoas que apresentam sintomas recebem o tratamento a domicílio, levamos oxigênio para quem precisa e prestamos também o atendimento de fisioterapia. Se houver necessidade de um cuidado maior, aí sim encaminhamos ao hospital”.

Outros setores da saúde

Granoski comenta que mesmo com a pandemia, Virmond tem investido em outros setores da saúde, como por exemplo, a contratação de um médico psiquiatra para atender no centro de saúde, onde muito breve haverá a inauguração de uma nova instalação. “Sabemos que muitos precisam desse atendimento e queremos inclusive oferecer esse serviço em horário diferenciado para as pessoas que trabalham possam marcar consulta depois das 18 horas. E visando o melhor atendimento a população, entregamos essa semana três veículos para a saúde”, concluiu o prefeito.