Presidente afirma que aumento do Auxílio Brasil pode superar efeitos da pandemia

O benefício oferecido para as famílias de baixa renda passaria de R$ 400 para R$ 600 e quem estiver trabalhando não perderá o benefício

Em meio a declarações feitas na sexta-feira (24) durante a cerimônia de inauguração dos residenciais Canaã I e II, em João Pessoa, o presidente Jair Bolsonaro disse que o aumento dos índices de inflação tem como causas, problemas decorrentes do isolamento social e das medidas de combate à pandemia que, segundo ele, acabou por prejudicar a economia do país.

De acordo com o presidente, uma medida que pode ajudar na superação desses efeitos negativos causados pela pandemia na economia é o aumento no valor do Auxílio Brasil, de R$ 400 para R$ 600.

Já o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou no dia 24 uma pesquisa sobre o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, onde demonstra que está acumulado em 12,04%, nos últimos 12 meses.

Momentos difíceis

Segundo o presidente ele sempre foi contra essas medidas tão restritas e afirma que realmente não deram certo. “Sempre disse, durante a pandemia, que o povo devia continuar trabalhando, e que estava errada a política de fechar tudo no Brasil. Estamos vendo que o ‘fica em casa que a economia a gente vê depois’ não deu certo. Vivemos momentos difíceis no Brasil e no mundo, com inflação e aumento de preços que atingem a todos. Mas isso a gente supera porque, como a imprensa está anunciando, o Auxílio Brasil vai passar de R$ 400 para R$ 600”.

Ele acrescentou ainda que, só na Paraíba, cerca de 1,5 milhão de pessoas recebem o benefício, que de acordo com ele é diferente dos que foram recebidos nos últimos anos. “É diferente do Bolsa Família, que, lá atrás, quem fosse trabalhar perdia. Com o Auxílio Brasil, podem trabalhar porque não vão perdê-lo”.

Liberdade de expressão

Bolsonaro em seu discurso ainda disse que seu governo defende uma liberdade de expressão cada vez mais forte, principalmente para as pessoas que fazem uso de mídias sociais para se expressarem. “Jamais censuraremos a mídia brasileira. Queremos a liberdade de expressão, em especial para as mídias sociais, que deram voz às pessoas de bem”.

De acordo com ele, é normal que críticas sejam feitas a políticos, inclusive por parte do próprio governo. “Nós temos críticas a políticos, isso é normal. Ninguém é perfeito, se bem que nós tentamos, mas não conseguimos”.

Moradias

Durante o evento em que o presidente participou em João Pessoa foram entregues 960 moradias a famílias de baixa renda, por meio do Programa Casa Verde e Amarela. Os dois residenciais beneficiarão cerca de 3,8 mil pessoas.

Nesses empreendimentos, foram investidos R$ 81,5 milhões, sendo R$ 75,2 milhões do governo federal e R$ 6,3 milhões em contrapartidas do governo da Paraíba.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail