Pelo menos 33 países autorizam entrada de refugiados da Ucrânia

Brasil publicou na quinta-feira (3), a portaria que prevê visto humanitário por 180 dias

Em vista da situação atual do conflito amado, ao menos 33 países estão autorizando a entrada de fugitivos da Ucrânia. A primeira manifestação de abrigo veio da União Europeia, bloco que reúne 27 países aptos a receber refugiados. Ainda não é certo por quanto tempo a aliança europeia emitirá a permissão de entrada, mas haverá possibilidade de emprego, moradia e assistência médica.

De acordo com um levantamento exclusivo da Agência CNN, além desses países, outros seis anunciaram a entrada, são eles: Brasil, Estados Unidos, Canadá, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Austrália.

O Brasil publicou na quinta-feira (3), no Diário Oficial da União, a portaria que prevê visto humanitário por 180 dias, com possibilidade de solicitar residência por tempo indeterminado, onde os imigrantes também poderão trabalhar.

Os Estados Unidos anunciaram na quinta-feira a emissão do Status de Proteção Temporária (TPS), por 18 meses para quem adentrar o país até 1º de março.

O Canadá, até o momento foi o único país que informou limite de quantas pessoas poderiam aplicar o visto, além de informar a possibilidade de residência por mais de dois anos.

O Reino Unido não chegou a autorizar vistos para qualquer imigrante, mas sim para pais, irmãos, filhos e avós de residentes ucranianos encontrem suas famílias no país. 

Os Emirados Árabes Unidos haviam, inicialmente, suspendido a entrada de ucranianos, mas após receber críticas dos aliados do Oriente Médio, resolveram voltar atrás e anunciar que os refugiados seriam aptos para vistos.

Por fim, a Austrália divulgou que analisou centenas de pedidos de visto nos últimos dias. Residentes ucranianos que já viviam no país e estavam com o visto próximo de vencer, ganharão uma extensão automática de mais seis meses.

A Organização das Nações Unidas (ONU) informou que mais de 1 milhão de pessoas já deixaram a Ucrânia.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail