Pinhão pretende aplicar ferramentas de Lean Manufacturing em suas indústrias

O prefeito Jocelino Vitorino Alves discutir as possibilidades com representantes do Sistema FIEP na tarde ontem (28)

A prefeitura de Pinhão está analisando a proposta de Lean Manufacturing (Manufatura Enxuta), que, caso seja aplicada, beneficiará ao menos oito indústrias da cidade. O parecer foi discutido ontem em reunião com o prefeito Jocelino Vitorino Alves; o consultor do Sistema FIEP, SESI, SENAI E IEL de Guarapuava, Joel Antonio dos Santos e o gerente de vendas de Curitiba, Jorge Luiz Felippe.

“Considerando a quantidade de pontos relevantes da proposta, estudaremos a possibilidade de subsídio para implantação em 2022”, afirmou Vitorino. “É relevante o fato de que as ferramentas e conceitos de Lean Manufacturing possibilita um aumento na produtividade e apoia as companhias em uma produção mais eficiente, além de contribuir com a melhora do ambiente de trabalho”.

A pasta que deverá analisar a possibilidade de implantação da proposta deve ser realizada pela secretaria de Indústria, Comércio e Turismo.

Lean Manufacturing

A origem da filosofia de manufatura enxuta vem do Japão após a segunda guerra mundial. O termo também ficou conhecido mundialmente como “Sistema Toyota de Produção” por ter nascido na fabricante de automóveis Toyota, quando o engenheiro Taiichi Ohno e seus colaboradores implementaram esse princípio de gestão como forma de competir com as automobilísticas americanas.

O termo enxuta (do original em inglês lean) foi incluído no final dos anos 80 por pesquisadores do International Motor Vehicle Program  (IMVP), ligado ao Massachusetts Institute of Technology (MIT).  Esse programa de pesquisas classificou esse modo de gestão como enxuto (ou lean) ao compreendê-lo como um sistema de produção ágil, flexível, inovador e eficiente.

“A manufatura enxuta é incorporada na rotina produtiva das empresas complementando os avanços da indústria 4.0. Com a automação de serviços em grande escala, a troca de dados e a remodelagem de etapas de produção e processos com uso de máquinas, inteligência artificial e computadores, é ainda mais relevante que a qualidade da gestão operacional acompanhe o ritmo dos avanços”, relatou Joel.

Quando é feita uma revisão e “enxugamento” dos processos a automação e a digitalização entram nas atividades que agregam mais valor, evitando desperdícios de investimentos e baixa eficiência de entregas.

Mais ações

Discutiu-se também no encontro as ações móveis que o Sistema FIEP desenvolve em várias cidades com o objetivo de levar conhecimento, qualificação, entretenimento – através das ações culturais -, e capacitação para o mercado de trabalho.

“Serão repassados os valores dos cursos e os mais adequados que contemplem a demanda de Pinhão. É uma fase de análise, precisamos propor parcerias com outras secretarias, pois os cursos abrangem trabalho, saúde, cultura e outras áreas. Tudo isso dá assistência na geração de emprego e renda”, finalizou o prefeito.

FIEP

A Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) é uma entidade de representação das indústrias do Paraná, com sede em Curitiba.

Entidade-líder do Sistema Fiep, a Federação é mantida e administrada pela indústria paranaense e responde pela gestão do Serviço Social da Indústria (SESI), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

Como braço político deste segmento, o maior propósito da instituição é defender os legítimos interesses do setor, colaborando para o desenvolvimento da indústria nos cenários nacional e mundial.

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail