Alunos começam a tirar os vistos para o intercâmbio no Canadá

Os alunos, que vêm de diferentes cidades paranaenses, incluindo Laranjeiras do Sul e Nova Laranjeiras, embarcarão para o Exterior no dia 9 de fevereiro

Os 100 estudantes da rede estadual selecionados para o programa Ganhando o Mundo vão a São Paulo nesta semana para realizar a coleta de biometria do visto canadense. Esta é a etapa final dos preparativos para o intercâmbio de seis meses no Canadá. Os alunos, que vêm de diferentes cidades paranaenses, incluindo Laranjeiras do Sul e Nova Laranjeiras, embarcarão para o Exterior no dia 9 de fevereiro.

O primeiro dos quatro grupos de alunos chegou a São Paulo na manhã desta segunda-feira (24). Entre eles, estava Beatriz Sofia Carrião, que comemora o aniversário de 16 anos com os colegas intercambistas. “Estivemos todos juntos, se divertindo bastante. Ainda mais por hoje ser meu aniversário. Então foi uma experiência única”, diz a estudante, que representa o município de Campo Largo.

Em seu grupo estiveram outros 24 alunos de cidades dos Núcleos Regionais de Educação de Curitiba, Área Metropolitana Norte, Área Metropolitana Sul, União da Vitória, Irati, Ponta Grossa, Paranaguá e Telêmaco Borba. Os próximos grupos, que contará com Rafaela Cacilho (Laranjeiras) e Daiély Aparecida França (Nova Laranjeiras), farão a coleta de biometria até hoje (28).

“Confesso que estou bem nervosa e ao mesmo tempo ansiosa para finalmente estudar no Exterior. Que possamos aperfeiçoar o nosso inglês, aprender uma nova cultura, fazer novas amizades e priorizar ainda mais os nossos estudos. Vou conhecer uma cultura diferente e sair da minha zona de conforto tendo assim uma grande evolução”, conta Rafaela.

Ganhando o mundo

Instituído pela Lei nº 20.009/2019, o programa de intercâmbio internacional Ganhando o Mundo foi criado pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte do Paraná. Os alunos foram selecionados no início de 2021 para o intercâmbio. Viajariam inicialmente em agosto do mesmo ano, mas tiveram que adiar a viagem devido às medidas sanitárias impostas pela pandemia. Em função disso, o destino dos estudantes, que era a Nova Zelândia, com medidas restritivas mais drásticas, mudou para o Canadá.

A seleção foi feita com base na média de notas e frequência. Os critérios eram média maior ou igual a sete (7,0) em todas as matérias e frequência maior ou igual a 85%. Para chegar à pontuação final, foram somadas as médias de todas as disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) cursadas em 2020 no 9º ano.

Para aperfeiçoar o idioma, em 2021, os selecionados tiveram acesso a um curso de inglês via aplicativo, ofertado em parceria com as universidades estaduais vinculadas à Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Foram seis módulos de 40 horas, totalizando 240 horas de aprendizado em um formato autoinstrutivo, baseado em desafios que consideram a perspectiva da aprendizagem por vivência social e cultural.

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail